Publicado em 19/02/2019 às 22h00.

Presidente do PSL, Luciano Bivar vota contra o governo na Câmara

Votação acabou derrubando decreto que alterava Lei de Acesso à Informação

Redação
Foto: Reprodução/TV Câmara
Foto: Reprodução/TV Câmara

 

O presidente do PSL (partido do presidente Jair Bolsonaro), deputado Luciano Bivar, votou contra o governo na primeira derrota infligida ao Planalto pela Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (19).

O parlamentar votou pela aprovação da urgência do projeto que derruba o decreto de alteração da Lei de Acesso à Informação, publicado em janeiro pela gestão de Jair Bolsonaro.

No centro da crise instalada no Palácio do Planalto com a revelação pela Folha da existência de um esquema de candidaturas laranjas do PSL para desviar verba pública eleitoral, Bivar foi conversar com Bolsonaro nesta terça. Ao voltar, votou contra o governo.

Além de Bivar, outro parlamentar do PSL votou a favor da urgência: Coronel Tadeu (SP). O requerimento foi aprovado por 367 votos, com apenas 57 votos contrários. Estes vieram principalmente do PSL, mas também de outros partidos.