Publicado em 13/09/2018 às 11h56.

PT ajusta o rumo e os tucanos vivem inferno astral hoje, a 25 dias das eleições

O PT fez o previsto, botou o pé na estrada com Haddad e está confortável nisso. Já Alckmin, emperrado nas pesquisas, vê tudo dar errado

Levi Vasconcelos

Frase da vez

“A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso”

Joseph Joubert, ensaísta francês (1754-1824)

Foto: Assessoria/prefeitura de São Paulo
Foto: Assessoria/prefeitura de São Paulo

 

A clássica briga entre petistas e tucanos que permeou as disputas presidenciais dos últimos 25 anos em 2018 ganha contornos especiais, tem um Bolsonaro no meio, o que antecipa a peleja para o primeiro turno, como diz o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Se o embate começou dando aparente vantagem aos tucanos de Geraldo Alckmin, que fechou o apoio do Centrão (DEM, PP, PR, PRB e SD), e o PT enrolado com Lula candidato e preso, agora, a 25 dias das eleições, o jogo virou.

O PT fez o previsto, botou o pé na estrada com Haddad e está confortável nisso. Já Alckmin, emperrado nas pesquisas, vê tudo dar errado.

Alckmin começou batendo em Bolsonaro na tentativa de retomar votos perdidos. Não colou, agora atira no PT.

A aliança que ele fez com o Centrão vaza por todos os lados. No Piauí, o presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, é senador candidato a reeleição na chapa com o governador Wellington Dias, do PT, também candidato a reeleição, e pede voto para Haddad. Na Bahia, João Leão, o vice nacional do PP, está com Rui, que é do PT. No Rio Grande do Sul, a terra da senadora Ana Amélia, vice de Alckmin, Luis Carlos Heinze, candidato ao Senado do PP, o partido dela, declarou apoio a Bolsonaro.

Aí entram os azares: o ex-governador Beto Richa, do Paraná, aliado de Alckmin e candidato ao Senado, foi preso, e Reinaldo Azambuja, governador tucano do Mato Grosso do Sul, amanheceu ontem acuado pela polícia. Assim fica difícil.

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde.

Mais notícias