Publicado em 14/11/2017 às 20h40.

Reforma deve atingir 17 ministérios, diz líder do governo no Senado

Também presidente nacional do PMDB, o senador Romero Jucá não especificou as pastas nas quais ocorrerão trocas

Redação
Foto: José Cruz/ Agência Brasil
Foto: José Cruz/ Agência Brasil

 

Líder do governo no Senado, o peemedebista Romero Jucá (PMDB-RR) anunciou nesta terça-feira (17) que a reforma ministerial do presidente Michel Temer será “ampla”, com mudanças em 17 pastas, de acordo com o G1.

Também presidente nacional do PMDB, o senador não especificou os ministérios nos quais ocorrerão trocas. A informação sobre a reforma foi dada em resposta ao questionamento de jornalistas sobre a influência da saída do tucano Bruno Araújo (PE) do Ministério das Cidades na velocidade da reforma.

“Acho que [a saída de Bruno Araújo] acelera, porque precipita uma discussão, tendo em vista que já há ministério vago. O presidente está avaliando, está discutindo como vai fazer. É uma reforma ampla, são 17 ministérios que ficarão vagos no prazo que o presidente determinar. Então, cabe ao presidente agora começar esse processo e ele vai definir o ritmo das mudanças”, afirmou Jucá.