Publicado em 09/02/2018 às 14h57.

Resultado eleitoral é ‘variável’ para chineses participarem de licitação

Conforme o jornal A Tarde, as empresas condicionam a participação na concorrência da ponte Salvador-Itaparica ao resultado do pleito no estado

Rodrigo Aguiar
Foto: Manu Dias/GOVBA
Foto: Manu Dias/GOVBA

 

O governador Rui Costa (PT) disse que o resultado eleitoral é uma “variável” considerada por investidores chineses interessados na construção da ponte Salvador-Itaparica.

Conforme o jornal A Tarde, as empresas condicionam a participação na licitação ao resultado das eleições no estado, que ocorrem somente em outubro. Isso teria motivado, portanto, o pedido de adiamento.

De acordo com a publicação, os chineses querem ter segurança de que investirão bilhões em um projeto que será negociado e efetivado com o governo dos próximos quatro anos.

“Evidente que isso é uma variável na hora de compor preço e decisão. Quando todo mundo fala de Brasil lá fora, quer olhar uma segunda, uma terceira vez. Aumenta o rigor, eu diria, mas acho que não influencia na decisão final”, declarou o governador.

De acordo com o chefe do Executivo baiano, duas empresas pediram o adiamento da licitação. “Como quero a maior concorrência possível, dilatamos o prazo”, acrescentou o petista