Publicado em 13/11/2017 às 10h02.

Rui diz que Salvador ‘precisa impor’ fiações subterrâneas

Governador voltou a reclamar, na manhã desta segunda-feira (13), da não liberação do empréstimo de R$ 600 mi do Banco do Brasil e da falta de recursos federais para obras

Rodrigo Daniel Silva
Foto: Manu Dias/GOVBA
Foto: Manu Dias/GOVBA

 

O governador Rui Costa (PT) defendeu, na manhã desta segunda-feira (13), que a prefeitura de Salvador e as cidades históricas do interior imponham às concessionárias de energia e telefonia a obrigatoriedade de fiações subterrâneas nas ruas.

“[Era bom] não ter esse emaranhado de fios que tem em nossas cidades. É impreciso impor limites [às concessionárias] e trazer para a parceria e liberar a beleza dos prédios históricos”, afirmou, durante entrega de obras de requalificação no entorno da Arena Fonte Nova.

O governador afirmou ainda que fará, com recursos da administração estatual, fiações subterrâneas na Rua Chile, no Centro Antigo da capital. À imprensa, Rui Costa voltou a reclamar da não liberação de empréstimos do Banco do Brasil de R$ 600 milhões e da dificuldade de obter recursos federais.

Sem dinheiro, o chefe do Executivo baiano disse que o governo tem antecipado o custo das obras, como das avenidas Gal Costa e 29 de março. “Os recursos não chegam e não queremos deixar a obra parar”, frisou.