Publicado em 16/04/2018 às 14h51.

Sem Neto, deputados estaduais do DEM se preocupam com reeleição

Luciano Ribeiro e Pablo Barrozo são os mais aflitos com chapa sem o prefeito de Salvador

Breno Cunha
Fotos: Divulgação / Montagem Bahia.Ba
Fotos: Divulgação / Montagem Bahia.Ba

 

A decisão de ACM Neto (DEM) de não disputar o governo do Estado deixou os deputados do Democratas na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) com sinal de alerta ligado.

Se antes a expectativa era de que o partido fizesse uma das maiores bancadas na Alba, agora a situação mudou, e poucos nomes são dados como certos para a próxima legislatura.

Conforme apurado pelo bahia.ba, os mais preocupados são os deputados Pablo Barrozo e Luciano Ribeiro. Por outro lado, Sandro Régis, apesar de contar com a perda de votos em comparação com o último pleito, não deve ter grandes dificuldades para se reeleger, assim como Alan Sanches, Tom Araújo e Targino Machado. Fábio Souto, avaliam articuladores do DEM, é uma incógnita.

Entre os postulantes a primeiro mandato na Alba, Léo Prates e Alexandre Aleluia são dados como certos na Casa em 2019.

A oposição, de modo geral, sem um nome forte para encabeçar a chapa, calcula fazer cerca de 18 deputados. Em um cenário de tragédia, 16.

Antes, quando havia a possibilidade de ACM Neto ser o candidato, os mais otimistas apostavam em uma bancada próxima dos 30 integrantes.