Publicado em 09/11/2018 às 12h00.

Sem Neto, Reis e Prates, linha sucessória do Thomé de Souza vai de juiz a vereador mais longevo

Prefeito, vice-prefeito e presidente da Câmara estão em viagem no exterior; assessoria, entretanto, diz que não haverá necessidade de substituto

Alexandre Santos
Arquivo pessoal/Instagram/montagem bahia.ba
Arquivo pessoal/Instagram/montagem bahia.ba

 

Em viagem fora do país, o prefeito ACM Neto, o seu vice, Bruno Reis, e o presidente da Câmara, Leo Prates, abrem uma linha sucessória que vai de juiz a vereador mais longevo do Legislativo.

Embora a assessoria de Neto assegure que ele não ficará ausente do Thomé de Souza por mais tempo do que permite a legislação [15 dias], o advogado Ademir Ismerim, especialista em direito eleitoral, explica que, legalmente, há três substitutos para o posto.

“Podem assumir um juiz, um procurador do município ou, conforme o artigo 53 da Lei Orgânica, pág.20, o vereador mais idoso do legislativo”, elenca Ismerim.

No último caso, a missão caberia a Edvaldo Brito (PSD), 81, decano do Paço Municipal.

.

Mais notícias