Publicado em 11/04/2017 às 22h30.

STF encaminha pedidos de investigação contra Neto e Wagner

Prefeito de Salvador e ex-governador foram citados em delações da Odebrecht e serão investigados por outros tribunais

Rodrigo Aguiar
Foto : Raul Golinelli/GOVBA
Foto : Raul Golinelli/GOVBA

 

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), atualmente secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, tiveram pedidos de investigação encaminhados a outros tribunais pelo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Edson Fachin, segundo lista publicada na noite desta terça-feira (11) pela própria Corte.

Os dois foram citados no material que compõe a delação de executivos e ex-executivos da Odebrecht.

O caso do gestor da capital baiana foi encaminhado ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Wagner, por sua vez, será investigado em duas frentes: na Justiça Federal da Bahia e na Justiça Federal do Paraná, junto com o ex-presidente Lula.