Publicado em 22/08/2017 às 20h40.

STF torna Collor réu na Lava Jato

Entre os anos de 2010 e 2014, mais de R$ 29 milhões em propina foram pagos ao senador em razão de um contrato de troca de bandeira de postos de combustível

Redação
Fernando Collor Foto: Antonio Cruz/Agencia Brasil
Fernando Collor Foto: Antonio Cruz/Agencia Brasil

 

O ex-presidente da República e senador por Alagoas Fernando Collor (PTC) foi transformado em réu, nesta terça-feira (22), pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A maioria da Segunda Turma da Corte aceitou a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o parlamentar pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa no âmbito da Operação Lava Jato. De acordo com o Estadão, o alagoano se livrou dos crimes de peculato e obstrução de justiça.

Segundo as investigações, pelo menos entre os anos de 2010 e 2014, mais de R$ 29 milhões em propina foram pagos ao senador em razão de um contrato de troca de bandeira de postos de combustível celebrado entre a BR Distribuidora e a empresa Derivados do Brasil (DVBR), bem como em função de contratos de construção de bases de distribuição de combustíveis firmados entre a BR Distribuidora e a UTC Engenharia.

Temas: Collor , réu , STF