Publicado em 18/04/2018 às 19h34.

Targino: ‘Coronel vive mais em Miami do que aqui’

Depois de chamar seus colegas de 'vagabundos', deputado Targino Machado instiga o presidente da Assembleia; "Ele vai me pedir retratação? Não retiro uma palavra do que disse"

Redação
Fotos: divulgação / edição bahia.ba
Fotos: divulgação / edição bahia.ba

 

Conhecido por declarações polêmicas (embora sem muito efeito prático), o deputado estadual Targino Machado (DEM) afirma que não vai se desculpar por chamar seus pares (de forma generalizada) de ‘vagabundos’, e vai além: diz que o presidente da Assembleia Legislativa, Ângelo Coronel (PSD), “vive mais em Miami do que aqui”.

“Meu discurso buscou sinalizar todos aqueles que ali estão. Estou em um bate-volta, moro em Feira de Santana e todo dia a sessão cai. Naquela zorra não se corta o ponto. Coronel chegou fazendo um carnaval, dizendo que cortaria o ponto, mas não vai. Ele não aparecia antes. Vivia mais em Miami do que aqui. Continua assim. Ele vai me pedir retratação? Não retiro uma palavra do que disse”, afirmou Targino em entrevista à rádio Metrópole na noite desta quarta-feira (18).

O deputado ainda instiga o Conselho de Ética da Alba para tratar do assunto. “Não quero discutir isso nas rádios. Quero discutir em uma comissão contra mim. Aqui não vai produzir efeito, vai parecer que eu estou fazendo proselitismo político. Nunca precisei de nenhuma estrela para me eleger”, disse o democrata.

Presidente do colegiado, o deputado Reinaldo Braga disse em entrevista recente ao bahia.ba, porém, que o Conselho de Ética só pode tomar atitude se for provocado por algum deputado – o que ainda não aconteceu.

Targino Machado disse ainda na entrevista à rádio que em 2017 apenas 24 das quase 100 sessões ordinárias foram até o final, por falta de quorum. “Em 1995, quando cheguei, era melhor do que hoje. A Assembleia é muito mais preguiçosa do que era antes. Temos que acabar com isso. O parlamento é o mais importante dos três poderes”.

Mais notícias