Publicado em 19/05/2017 às 08h50.

Temer pretendia se lançar candidato em 2018 antes de delação da JBS

Pelos planos do peemedebista, a reforma da Previdência seria aprovada na Câmara, a economia aceleraria no próximo ano e a sua popularidade subiria

Redação
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasi
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

 

A delação premiada dos donos da JBS acabou com as pretensões políticas de Michel Temer (PMDB) em 2018. De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o presidente estava convencido de sua viabilidade eleitoral e já fazia planos de concorrer à reeleição em 2018.

“Estarei no segundo turno”, disse Temer a interlocutores dias antes de a bomba explodir em seu colo. Pelos planos dele e do ministro Moreira Franco (PMDB), a reforma da Previdência seria aprovada na Câmara, a economia aceleraria no próximo ano e a sua popularidade subiria.