Publicado em 11/02/2019 às 12h20.

Toffoli pede que Vale evite ações judiciais e busque acordos com vítimas de Brumadinho

"A empresa precisa resolver a vida dessas pessoas que são vítimas do rompimento da barragem", disse

Redação
Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF
Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

 

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, recomendou ao diretor jurídico da Vale, Alexandre D’ Ambrosio, evitar a judicialização de pedidos de indenização feitos pelas vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho (MG) e orientou a empresa a buscar acordos com as famílias.

Toffoli se reuniu com o Ambrosio na semana passada, no STF.

“Não interessa a ninguém a imagem ruim da Vale, mas, em primeiro lugar, a empresa precisa resolver a vida dessas pessoas que são vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho. O acordo é o melhor caminho”, disse o ministro ao blog da jornalista Andreia Sadi.

De acordo com a publicação, Toffoli falou também do observatório que vai monitorar grandes tragédias anunciado por ele e pela procuradora-geral da República, Raque Dodge, no fim de janeiro. O grupo vai monitorar questões econômicas, ambientais e sociais complexas e de grande repercussão.

Segundo Toffoli, a medida é pedido de desculpa por vítimas de tragédias.

Temas: Dias Toffoli , STF

Mais notícias