Publicado em 13/09/2018 às 15h38.

Tribunal nega pedido de soltura de Richa

Ex-governador do Paraná e candidato ao Senado foi detido na última terça-feira

Redação
Governador do Paraná, Beto Richa, durante sabatina na Comissão de Constituição e Justiça de Luiz Edson Fachin, indicado pela presidenta Dilma Rousseff para ministro do STF (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

 

Preso na última terça-feira (11), o ex-governador do Paraná e candidato ao Senado Beto Richa (PSDB) teve negado pelo Tribunal de Justiça do estado um pedido de soltura.

“Diante da gravidade dos atos praticados, e da necessidade de se manter a credibilidade da justiça, não se pode tratar de modo simplório uma situação de extrema gravidade e ignorar um risco concreto de insucesso das investigações caso o paciente [Richa] seja beneficiado com a liberdade”, escreveu o juiz Laertes Gomes.

Além do ex-governador, estão detidos sua mulher, Fernanda Richa; seu irmão e ex-secretário estadual Pepe Richa; o primo Luiz Abi e outras 10 pessoas, entre empresários, agentes públicos e supostos operadores do esquema.

O grupo é suspeito de fraude na licitação de um programa de manutenção e abertura de estradas rurais no Paraná, entre 2012 e 2014, e desvio de dinheiro para enriquecimento pessoal. Com informações da Folha.