Publicado em 18/05/2017 às 18h56.

Vaza áudio da conversa de Temer com delator da JBS

Presidente e empresário tratam de Eduardo Cunha e sobre "segurar" juízes e procuradores. Confira a transcrição do trecho e a íntegra do áudio

Redação

Após retirar o sigilo da delação, o Supremo Tribunal Federal (STF) enviou à Presidência da República, no fim da tarde desta quinta-feira (18), as gravações que integram a delação premiada da JBS, em que o proprietário da empresa Joesley Batista conversa com Michel Temer (PMDB), pouco depois de o peemedebista afirmar que não renunciará ao mandato.

A partir de 11 minutos e meio, os dois dialogam sobre as implicações da Lava Jato para o grupo. Veja a transcrição do suposto caso de obstrução de justiça alegado pela força-tarefa da operação.

Joesley Batista: Queria te ouvir um pouco, presidente. Como está nessa situação toda, Eduardo, não sei o quê, Lava Jato…

Michel Temer: O Eduardo resolveu me fustigar. Você viu que… Eu não tenho nada a ver com a defesa. O Moro indeferiu 21 perguntas dele, eu não tenho nada a ver com a defesa dele. Eu não fiz nada [inaudível].

Joesley: Eu queria falar assim. Dentro do possível, eu fiz o máximo que deu ali, zerei tudo, o que tinha de alguma pendência daqui para ali, zerou tudo. E ele foi firme em cima e já estava lá, veio, cobrou, tal, tal, tal. Pronto. Acelerei o passo e tirei da fila. O único companheiro dele que está aqui, porque o Geddel sempre estava [inaudível] Geddel é que andava sempre ali, mas o Geddel eu perdi o contato, porque ele está investigado e eu não posso encontrar ele. […] O que que eu mais […] O negócio dos vazamentos, [inaudível] Eu estou lá me defendendo. Como é que eu, o que eu mais ou menos consegui fazer até agora. Eu estou de bem com o Eduardo…

Temer: Tem que manter isso, viu…

Joesley: Todo mês, também, eu estou segurando as pontas, estou indo. Esse processo, eu estou meio enrolado, aqui né? Investigado. Eu não tenho ainda denúncia. Então, aqui eu dei conta de um lado do juiz, então eu dei uma segurada, do outro lado do juiz-substituto…

Temer: Está segurando os dois…

Joesley: É, estou segurando os dois. Então eu consegui o procurador dentro da força tarefa que também está me dando informação. E lá que eu estou para dar conta de trocar o procurador, que está atrás de mim. Tem um lado bom e outro ruim. Se eu der conta, tem um lado bom porque dá uma esfriada até o outro chegar e tal. O lado ruim é que se vem um cara com raiva, com não sei o quê… consegui colar um no grupo… Saiu de férias. Saiu um burburinho que iam trocar, fiquei com medo. Eu estou me defendendo. Segurando os dois lá, mantendo. Tudo bem…

O arquivo de áudio completo tem 39 minutos. Confira a íntegra: