Publicado em 22/01/2019 às 18h40.

Vereador Edvaldo Brito pede implantação da delegacia contra o racismo

"Será o instrumento próprio para cuidar desses casos atentatórios à liberdade de crença, mediante o livre exercício dos cultos religiosos", disse

Redação
Foto: Roberto Viana/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Roberto Viana/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

Em audiência com o secretário de Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, o vereador Edvaldo Brito (PSD) pediu a instalação de delegacia contra o racismo. Inicialmente o tema foi abordado com o secretário e o governador Rui Costa quinta-feira passada, durante os festejos do Bonfim. A audiência oficializou o pedido.

O vereador, que também é jurista e Baba Egbe do Terreiro do Gantois, tem histórico de luta contra a intolerância religiosa. Foi de sugestão e autoria dele, então secretário estadual de Justiça, o decreto de 15 de janeiro de 1976, que o governador Roberto Santos extinguiu a necessidade de os terreiros pedirem à polícia autorização para a realização dos cultos.

“A criação desta delegacia já está prevista em lei estadual de junho de 2014 e na Constituição Federal. Será o instrumento próprio para cuidar desses casos atentatórios à liberdade de crença, mediante o livre exercício dos cultos religiosos, enquadrados no Código Penal. Somos um país que tem histórico de respeito ao próximo e às crenças, e devemos ampliar cada vez mais esse direito intrínseco de cada ser humano, que é o de professar a fé que ele acredita”, disse Brito.

PUBLICIDADE