Publicado em 11/07/2018 às 11h13.

Em protesto, servidores municipais ameaçam começar greve

A categoria ameaça se juntar aos professores, em greve, e realizar "um movimento nunca visto na cidade"

Luís Filipe Veloso
Foto: Jeremias Silva/ Ascom Sindseps
Foto: Jeremias Silva/ Ascom Sindseps

 

Mais um capítulo do desentendimento entre a prefeitura de Salvador e os servidores municipais é escrito nesta quarta-feira (11). Depois de realizar assembleia da campanha salarial no Ginásio de Esportes do Sindicato dos Bancários, a categoria ameça entrar em greve.

Em nota enviada ao bahia.ba, o coordenador-geral do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) afirma que “a mobilização da categoria vai permanecer diante do ‘tensionamento’ feito pela gestão municipal que permaneceu inerte na proposta de reajuste zero”.

O Sindiseps entrou com um mandado de segurança na Justiça questionando o projeto que alterou as gratificações dos funcionários públicos. A matéria, aprovada pela Câmara dos Vereadores no dia 18 de junho, já foi sancionada pelo prefeito ACM Neto (DEM).

“O prefeito quer enganar dizendo que nosso avanço previsto nos planos de cargos é reajuste salarial. Essa falácia não vai emplacar porque estamos denunciando essa estratégia de ‘precarizar’ nossas condições no serviço público. Vamos nos juntar à mobilização do professores municipais que já declararam greve e faremos um movimento nunca visto na cidade”, concluiu Carianha.

Mais notícias