Publicado em 21/09/2017 às 07h21.

Tragédia na Baía: Justiça bloqueia bens de empresa responsável por naufrágio

Pedido da Defensoria Pública foi atendido pelo juiz Maurício Lima de Oliveira, da 16ª Vara de Relações de Consumo; medida visa garantir futuras indenizações

Redação
Foto: Divulgação/SSP
Foto: Divulgação/SSP

 

Após pedido da Defensoria Pública da Bahia (DPE-BA), a Justiça determinou, por meio de liminar (provisória), o bloqueio dos bens da CL Empreendimentos, empresa responsável pela lancha Cavalo Marinho I. Em agosto deste ano, a embarcação naufragou na Baía de Todos-os-Santos e deixou 19 mortos.

Segundo a decisão do juiz Maurício Lima de Oliveira, da 16ª Vara de Relações de Consumo, o bloqueio de bens atinge a companhia e um sócio e visa garantir a disponibilidade financeira para futuras indenizações.

A CL informou, por meio de nota, que não foi notificada oficialmente da determinação e não pode se pronunciar sobre o caso.