Publicado em 05/11/2018 às 17h00.

Leilão de 140 veículos usados será promovido pela Transalvador

No lote que será leiloado, 79 veículos estão conservados

Redação
Foto: Evilnia Sena/Agecom
Foto: Evilnia Sena/Agecom

 

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) vai promover no próximo dia 20 mais um leilão de veículos usados, com preços mais em conta. O evento está marcado para às 9h, no Hotel Real Classic, no bairro da Pituba.

Interessados podem saber mais sobre os lotes nos dias 12, 13, 14, 16 e 19, das 9h às 12h e das 14h às 17h, nos pátios do órgão, na Av. Vasco da Gama e em Mussurunga.

São 140 lotes, sendo 79 veículos conservados, 41 sucatas aproveitáveis e 20 sucatas aproveitáveis com motor inservível. Aqueles que não puderem comparecer ao leilão presencialmente podem participar na modalidade online.

O cadastro deve feito previamente através do portal da Vip Leilões, observando as regras estabelecidas e aceitando as condições de venda. O cadastro deverá ser efetuado com, pelo menos, 48h de antecedência, para análise dos dados e liberação de participação.

Conforme a Transalvador, o estado de conservação das peças é variável. A maioria dos veículos permaneceu por mais de 60 dias no pátio da entidade, sem que fossem procurados pelos antigos donos.

Podem participar do leilão cidadãos maiores de 18 anos e pessoas jurídicas. Os documentos necessários são carteira de identidade original e CPF, para pessoa física. Para pessoa jurídica, é necessário apresentar registro social, estatuto, contrato social, ato constitutivo, ata de fundação e demais documentos conforme enquadramento jurídico e tributário da empresa participante.

Não podem participar do leilão colaboradores da Transalvador e seus parentes. A restrição vai até o segundo grau de parentesco, além do leiloeiro ou pessoas físicas e jurídicas impedidas de licitar e contratar com a administração.

Cada lote será arrematado pelo maior preço oferecido, valor que deverá ser pago integralmente em boleto bancário, com nota fiscal emitida após compensação. O arrematante terá como obrigação efetuar a retirada da peça do pátio em que está alocado em um prazo de 30 dias.