Publicado em 10/06/2019 às 16h23.

MPF investiga denúncia de sumiço de obras na Ordem Terceira de São Francisco

Inquérito apura possível retirada ilegal de cinco obras de arte do pintor baiano José Teófilo de Jesus da igreja, tombada pelo Iphan em 1938

Redação
03_Salvador_Andersom_Schneider iphan
Foto: Anderson Schneider / Iphan

 

Uma denúncia de que cinco obras de arte do pintor baiano José Teófilo de Jesus foram ilegalmente retiradas da Ordem Terceira de São Francisco é apurada em inquérito instaurado pelo Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA), segundo o G1.

Conforme publicado no Diário Eletrônico do MPF no dia 6 de maio, a denúncia foi recebida em julho de 2017 pelo MPF em São Paulo, porque as cinco obras estariam expostas na época no Museu Afro Brasil, na capital paulista.

Foi solicitado que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) informe se há inventário das obras pertencentes à igreja, além dos respectivos autores e a localização atual das peças, inclusive se no acervo constam, ou já constaram, telas pintadas por Teófilo de Jesus.

Fundada em 1703, a Ordem Terceira de São Francisco foi tombada pelo Iphan em 1938.

PUBLICIDADE