Publicado em 17/03/2018 às 18h30.

ACM Neto autoriza obras de contenção em quatro encostas

Investimento será da ordem de R$ 18 milhões, entre recursos próprios e federais

Redação
Foto: Valter Ponte/SECOM
Foto: Valter Ponte/SECOM

 

Quatro encostas terão obras de contenção iniciadas pela prefeitura de Salvador já na próxima semana, com investimentos da ordem de R$ 18 milhões. As ordens de serviço que autorizam o início das intervenções foram assinadas pelo prefeito ACM Neto neste sábado (17), na Rua José Sales, na Fazenda Grande do Retiro, na presença do vice-prefeito Bruno Reis e do secretário de Infraestrutura (Seinfra), Almir Melo. As obras também chegarão às encostas do acesso ao bairro de Bom Juá pela BR-324; além das ruas do Ocidente e Henrique Matos, na região do Marotinho e Bom Juá, respectivamente. A previsão é que as obras sejam entregues em até sete meses.

A encosta da Rua Bom Juá contará com investimento de cerca de R$9,5 milhões e, para contenção da área de 6.630 m², será utilizada a técnica de cortina atirantada. Na Rua José Sales, o investimento na área de 1.246 m² será de pouco mais de R$1,7 milhão e a técnica utilizada será a de solo grampeado. A contenção da encosta na Rua do Ocidente, que possui 1.260 m² de extensão, será feita com utilização de cortina atirantada e serão investidos quase R$3 milhões na obra. Os recursos são oriundos do Ministério da Integração Nacional. Já na Rua Henrique Matos, em Bom Juá, serão investidos R$2,8 milhões, com recursos próprios do município.

ACM Neto destacou que o anúncio início imediato das obras para estas encostas representa a superação de dias de preocupação para diversas famílias que conviviam com o medo do período das chuvas. “Mesmo com toda a crise, a Prefeitura vem acelerando seu trabalho nesta região, seja com a aplicação de geomantas, uma solução que não existia até assumirmos a gestão do município, com o novo posto de saúde, e com as obras do Morar Melhor. Em breve, também vamos iniciar a demolição e reconstrução da escola desta região porque queremos uma unidade que ofereça segurança aos alunos”, anunciou Neto.

Outras encostas – Em janeiro deste ano, a Rua Direta do Arraial, no Arraial do Retiro, teve a obra de contenção de encosta entregue pela Prefeitura. A intervenção ocorreu em uma área de 1.055 m², por meio da técnica de cortina atirantada de concreto, de forma a conter esforços de empuxos do solo e, assim, impedir o desabamento da estrutura. Além disso, contou com hidrossemeadura na base da cortina em 1.800 m², e investimento total foi de R$4 milhões.

O prefeito também aproveitou a ocasião para anunciar que nos próximos dias entregará da segunda fase da contenção da encosta do Barro Branco. A primeira e maior etapa da obra foi entregue ano passado, com recursos da ordem de R$9 milhões, exclusivos dos cofres municipais, já garantindo a segurança das famílias que residem na região. Barro Branco, assim como Marotinho, foi uma das localidades que mais sofreu com as chuvas em Salvador em 2015.

Balanço – Desde 2013, 40 estruturas foram finalizadas com recursos municipais – com investimentos de R$ 53,4 milhões – e outras duas estão em fase de execução. Os números incluem também as contenções marítimas realizadas para conter os estragos causados pela força do mar. Das 20 intervenções custeadas pelo Ministério das Cidades – com investimentos de R$ 20,1 milhões -, sete foram entregues, seis seguem em execução e outras sete aguardam detalhes para serem iniciadas.

As intervenções foram realizadas em Cosme de Farias, Federação, Vale das Pedrinhas, Ladeira do Cacau, Avenida Contorno, Canabrava, São Cristóvão, Itapuã, Saramandaia, Rio Vermelho, Luiz Tarquínio, Saboeiro, Santa Mônica, Costa Azul, Estrada Velha do Aeroporto, São Caetano, Liberdade, São Tomé de Paripe, Estrada da Rainha, Fazenda Grande, São Marcos e outras 26 localidades.

Contenção marítima – Neste período também ocorreram trabalhos de contenção na orla marítima de Salvador. A ação visa sanar problemas causados por erosão ou acidentes, com sete intervenções executadas desde 2014, com investimentos da ordem R$ 12,1 milhões. As obras ocorreram na Pituba (2), Boca do Rio, Itapuã, Piatã, Costa Azul e Ondina.