Publicado em 12/08/2017 às 10h40.

Segundo ônibus incendiado em Salvador após morte de traficante

Após o caso do Stiep, outro veículo sofreu atentado no bairro de Tancredo Neves. A polícia procura os suspeitos do crime

Redação
Ônibus incendiado no Stiep, na última quinta-feira (10). (Foto: Reprodução Facebook)
Ônibus incendiado no Stiep, na última quinta-feira (10). (Foto: Reprodução Facebook)

 

Após o caso do Stiep, um segundo ônibus foi incendiado em Salvador em um período de cerca de 24h, desta vez no bairro de Tancredo Neves, na noite desta sexta-feira (11). Policiais Civis do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) buscam os suspeitos, e há relatos de que a ação tenha sido feita por vários indivíduos.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), em nota, informou que o Grupamento Aéreo da Polícia Militar está apoiando as diligências na região de Tancredo Neves. As Rondas Especiais (Rondesp) Central também reforçam as ações.

Na noite da última quinta-feira (10), por volta das 23h, um ônibus foi queimado nas proximidades do Centro de Convenções. Um adolescente e um suspeito de 19 anos foram apreendidos por participarem da ação. Após a queima do coletivo, rodoviários deixaram de passar pelo fim de linha da região.

Os crimes são identificados como retalição após a morte de Marcelo Batista dos Santos, o Marreno, chefe da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM).