Publicado em 12/06/2018 às 13h57.

Shopping da Bahia: postura de segurança ‘não condiz com treinamento’

Funcionário do estabelecimento tentou impedir uma criança de fazer uma refeição paga por um cliente na praça de alimentação

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Por meio de nota, o Shopping da Bahia afirmou que a “postura adotada” por um segurança do estabelecimento que tentou impedir uma criança de fazer uma refeição paga por um cliente na praça de alimentação “não condiz com o treinamento recebido pelos funcionários”.

A cena viralizou nas redes sociais, filmada pelo próprio cliente. O segurança chega a empurrar o prato quando a operadora do caixa do restaurante tenta entregá-lo ao menino, identificado como vendedor ambulante de doces.

“Reforçamos que nossa operação atua em alinhamento com órgãos de defesa dos direitos humanos, como o Conselho Tutelar e o Juizado de Menores”, disse a administração do centro comercial.

O shopping declarou ainda que “a atitude tomada pelo supervisor de segurança reforça o direito do cliente e o acolhimento com a criança”, em referência à atuação de outro funcionário, responsável por contornar a situação.

O supervisor permitiu que o menino se sentasse à mesa, com uma condição: “Assim que terminar você vai sair daqui”.