Publicado em 15/03/2019 às 17h29.

Trânsito: Paralela continua sendo a avenida mais violenta da cidade

Segundo a Transalvador, foram registrados 212 acidentes na região durante o ano passado; sete pessoas morreram

Rayllanna Lima
Foto: Leitor bahia.ba
Foto: Leitor bahia.ba

 

A Avenida Luís Viana Filho, popularmente conhecida como Paralela, continua sendo a mais violenta da capital baiana. Segundo levantamento enviado pela Transalvador (Superintendência de Trânsito do Salvador) ao bahia.ba, de janeiro a outubro do ano passado foram registrados 212 acidentes, com 205 feridos e sete mortos.

Apesar dos números elevados, a avaliação é positiva, se comparado com levantamentos anteriores. No ano de 2017, por exemplo, foram registrados 338 acidentes, sendo 331 feridos e sete mortos. Comparando 2018 com 2017, houve redução de 38%.

A avenida que ficou com o segundo maior número de acidentes registrados em 2018 foi a Antônio Carlos Magalhães, que registrou 154 acidentes (149 feridos e 5 mortos), seguida da Avenida Afrânio Peixoto, a Suburbana (126 feridos e 4 mortos).

Ainda de acordo com levantamento referente ao ano passado,  se envolveram em acidentes mais homens do que mulheres. Foram 932 vítimas do sexo masculino e 360 do sexo feminino. A faixa etária mais atingida foi entre 30 e 59 anos.

Multas – A Avenida Oceânica liderou com o maior número de multas aplicadas. Segundo a Transalvador, foram mais de 15 mil penalidades nas proximidades do Centro Espanhol, sentido Farol da Barra.