Publicado em 18/08/2017 às 21h20.

Anticoncepcional deve ser evitado por mulheres com hepatite C, diz Anvisa

Órgão identificou reações adversas pela combinação entre remédio contra a doença e hormônio de pílula

Redação
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

 

As mulheres que estão em tratamento de hepatite C precisam tomar um cuidado a mais, segundo alerta emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta quinta-feira (17).

O órgão avisa que mulheres devem evitar anticoncepcionais orais contendo etinilestradiol – hormônio semissintético – durante o uso da medicação Viekira Pak no tratamento de hepatite C.

A interação entre as duas substâncias coloca a vida do usuário em risco, diz a Anvisa. Orienta-se que as pacientes busquem um médico para fazer a transição ou interrupção do anticoncepcional em caso de sentirem cansaço, fraqueza, falta de apetite, náusea, vômito e fezes descoloridas.

Durante o tratamento, as pacientes podem usar remédio contraceptivo que contenha outro tipo de hormônio ou substituir por métodos de contracepção não hormonais.