Publicado em 07/09/2022 às 17h20.

7 de Setembro: Roma faz defesa da liberdade em ato na Barra

"O gigante despertou há quatro anos atrás com a eleição do presidente Bolsonaro", ressalta ex-ministro

Redação
Foto: Ascom João Roma
Foto: Ascom João Roma

 

O candidato a governador da Bahia pelo PL, João Roma (PL), fez uma defesa da liberdade dos brasileiros e dos baianos para cultuar os valores que sustentam a nação. Ele esteve reunido com a candidata ao Senado também pelo PL, Raíssa Soares, candidatos a deputado estadual e federal e milhares de baianos que lotaram o Farol da Barra nesta quarta-feira, 7 de Setembro, quando se celebra o Bicentenário da Independência do Brasil.

“Vamos juntos, baianos, vamos juntos, brasileiros, com orgulho do nosso verde e amarelo, pois não será nenhum usurpador de toga, não será nenhum ativista judicial que vai nos impedir de cultuar nossas tradições, os nossos valores e as nossas crenças”, disse Roma, na manhã desta quarta-feira (7). Ainda hoje, o ex-ministro da Cidadania participa de atos alusivos à Independência do Brasil em Feira de Santana e em Jequié.

Dirigindo-se aos baianos que estavam no Farol da Barra, Roma destacou as características de nosso povo. “Somos determinados. O brasileiro sabe muito bem que não foge à luta e nós estamos em combate, ao lado do presidente Bolsonaro. O que queremos não é guerra de torcida, não é brincar no WhatsApp, mas levar a verdade para a população. Uma gota de verdade mudará toda essa sujeira que estão tentando espalhar para os brasileiros”, discursou Roma.

O ex-ministro da Cidadania iniciou o seu discurso no Farol da Barra agradecendo a Deus. “Ao Senhor toda honra e toda glória! Mais uma vez estamos reunidos porque esse é um país laico, mas não é um país ateu. Nossas principais conquistas como a nossa liberdade, a nossa independência e a nossa democracia se deram com a fé que motivou o coração de homens e mulheres em nosso Brasil”, lembrou o ex-ministro da Cidadania.

Ele disse que a multidão não estava ali reunida para ovacionar ninguém “Somos todos seres humanos, filhos de Deus, cheios de defeitos, pecadores, mas temos o livre-arbítrio que Deus nos deu, o caminho certeiro por onde devemos guiar essa nação, uma nação que está abaixo de Deus, que defende a pátria, a família, a liberdade”, enfatizou Roma.

Sobre o presidente Jair Bolsonaro, ele disse: “Ele também tem defeitos como todos nós. Outro dia me disseram ‘ah, ele fala coisas grosseiras’. Ora, você quer que ele fale palavras mansas e traiçoeiras? Não! Ele não tem filtro! É um homem verdadeiro! Espontâneo! Mas que não se acovarda e defende a nossa nação”, defendeu o candidato a governador apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O candidato a governador do PL lembrou que a Independência do Brasil se consolidou na Bahia com a luta dos baianos que culminou com a expulsão definitiva das tropas portuguesas em 2 de Julho de 1823. “Nesse solo onde nossos heróis derramaram seu sangue, os nossos antepassados não se acovardaram e seguiram firmes na defesa dos seus propósitos”, disse Roma, ao também destacar que hoje a Bahia, “Mãe do Brasil”, precisa também se libertar e dar seu grito de independência, como fez o Brasil em 2018 ao eleger Jair Bolsonaro presidente.

“O gigante despertou há quatro anos atrás com a eleição do presidente Bolsonaro e falta agora a Mãe do Gigante despertar e falar para o Brasil que a Bahia não é problema para o Brasil, mas solução para o Brasil”, disse Roma, que reforçou a necessidade de baixar impostos e dar mais liberdade para empreender e para produzir aos baianos.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.