Publicado em 01/12/2020 às 12h17.

Colbert diz que não cometeu crime em campanha e critica PT: ‘Prefere tumultuar’

Partido dos Trabalhadores acionou a Justiça Eleitoral sob acusação de uso indevido da máquina pública

Rayllanna Lima
Foto: Divulgação/ Ascom Colbert Martins
Foto: Divulgação/ Ascom Colbert Martins

 

Reeleito para a Prefeitura de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB) negou que tenha cometido crime eleitoral durante campanha, em resposta a uma ação do PT na Justiça Eleitoral para investigar possíveis irregularidades.

Por meio de sua assessoria de comunicação, o emedebista disse ao bahia.ba que está “absolutamente tranquilo” e que lamenta que petistas adotem “uma posição negacionista em relação ao resultado da eleição ao judicializar o caso”.

“Não recebi de nenhum dirigente petista uma palavra de reconhecimento da vitória e de, pelo menos, um desejo de boa sorte para os próximos quatros anos. Se derrotado fosse, tenham certeza de que esta seria minha postura, como homem público que se preocupa com o seu povo. O PT, infelizmente, mais uma vez prefere tumultuar a política e demonstra não se preocupar com Feira, mas com seus próprios interesses”, afirmou Colbert.

Conforme noticiado com exclusividade pelo bahia.ba na segunda-feira (3), o candidato derrotado  Zé Neto (PT) disse que Colbert utilizou indevidamente a máquina pública municipal para se reeleger. O petista ainda contou que foi vítima constante de fake news durante a campanha e, por isso, o partido acionou à Justiça para que as acusações sejam investigadas.