Publicado em 29/02/2020 às 17h30.

Geraldo Jr.: ‘Só iria para o PDT pelas mãos limpas e corretas de Lupi e Brust’

Presidente da CMS está cotado para ser vice na chapa do pré-candidato a prefeito de Salvador pelo DEM, Bruno Reis

Matheus Morais
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

O presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Geraldo Jr. (SD), voltou a negar neste sábado (29) a possibilidade de se filiar ao PDT, presidido na Bahia pelo deputado federal Félix Jr..

Ao bahia.ba, Geraldo rebateu as recentes declarações de Félix, que havia dito que o PDT “não é barriga de aluguel”.

O vereador afirmou ainda que só se filiaria ao partido se fosse convidado pelo presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, ou pelo ex-presidente da sigla em Salvador Hari Alexandre Brust.

“Se um dia eu fosse para o PDT, iria pelas mãos limpas e corretas de um homem que eu tenho muita admiração na política: Carlos Lupi. Também do meu amigo e irmão Hari Alexandre Brust, que foi quem fez do PDT na Bahia um partido muito forte. Se olhássemos pelo retrovisor da história, teríamos que resgatar Brust, que sempre teve identidade, seriedade, respeito e amizade com Leonel Brizola”, ressaltou.

O chefe do Legislativo Municipal pontuou que Hari Alexandre Brust e Carlos Lupi trouxeram para a vida pública a “decência que têm na vida pessoal”.

Geraldo Jr. está cotado para ser vice na chapa do pré-candidato a prefeito de Salvador pelo DEM, Bruno Reis. Ele já recebeu convites públicos de partidos como o MDB, do ex-deputado federal Lúcio Vieira Lima.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.