Publicado em 06/04/2020 às 21h13.

Mata de São João: ‘Falta de respeito por parte de Gualberto’ lançar pré-candidatura

Afirmativa é do presidente da Câmara, vereador Agnaldo Cardoso, sobre suposta quebra de acordo entre o ex-prefeito e a vice-prefeita Lulu

Romulo Faro
Foto: Divulgação/ Ascom Celsinho Cotrim
Foto: Divulgação/ Ascom Celsinho Cotrim

 

Presidente da Câmara Municipal de Mata de São João, o vereador Agnaldo Cardoso (DEM) – foto – ratificou em entrevista ao bahia.ba, nesta segunda- feira (6), o sentimento de decepção da vice-prefeita Lulu (PSD) – sua irmã, e afirmou que ela foi “traída” pelo ex-prefeito João Gualberto (PSDB), que lançou na sexta (3) sua pré-candidatura ao Executivo da cidade.

Segundo Agnaldo, havia um acordo entre Gualberto e Lulu, feito em 2016, quando ela retirou sua candidatura para ser vice do atual prefeito, Marcelo Oliveira (PSDB). Em troca, Lulu teria recebido garantia de Gualberto de que ela seria candidata a prefeita neste ano com seu apoio.

Ainda conforme relata o presidente da Câmara, João Gualberto fez um ato público em julho de 2019 “formalizando” a candidatura de Lulu neste ano, com Bira da Barraca (DEM) como candidato a vice em sua virtual chapa. “Foi uma falta de respeito por parte de João Gualberto”, diz Agnaldo Cardoso.

Diante do anúncio da pré-candidatura de Gualberto, ainda na tarde de sexta-feira a vice-prefeita Lulu rompeu com o prefeito Marcelo Oliveira e trocou o PSDB pelo PSD, do senador Otto Alencar. Em seu perfil no Instagram, a vice-prefeita fez um desabafo sobre sua decepção com a atitude de Gualberto.

“Fui descartada, posta para fora, como se eu fosse um objeto sem valor. Não chamo isso de traição e nem quero alimentar esse ódio no meu coração. Estou com esse grupo político por quase toda minha vida pública, foram 16 anos caminhando de mãos dadas, ali, rente e quente, trabalhando pelas vitórias. Por diversas vezes, assumi erros dos outros, tudo em nome de uma amizade que eu pensava que fosse sincera. Mas vida que segue!”, escreveu Lulu.

Ainda em entrevista ao bahia.ba, o presidente da Câmara de Mata de São João rechaçou os argumentos de João Gualberto para retirar o apoio à vice-prefeita e lançar sua pré-candidatura. “Ele (Gualberto) justificou sua decisão por causa da presidência da Câmara, porque fui eleito com votos da oposição. O que isso tem a ver? O Legislativo é um poder independente. Ele alega ainda a pandemia do coronavírus. Isso é ridículo”, disse Agnaldo Cardoso.

O democrata diz ainda que a movimentação de João Gualberto já tem a ver com a disputa pelo governo da Bahia em 2022, quando, segundo Agnaldo, o pré-candidato a prefeito de Mata de São João tentará ser candidato a vice-governador em possível chapa a ser encabeçada pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

“Ele (Gualberto) quer ser candidato a vice de ACM Neto em 2022, e aí Bira assumiria o mandato dele em Mata por dois anos e meio. Bira é um cara super queimado aqui em Mata de São João. Ninguém confia nele”.

De acordo com Agnaldo Cardoso, Lulu tem como principais entusiastas de sua pré-candidatura os senadores Ângelo Coronel e Otto Alencar, presidente do PSD na Bahia, que “até já gravou um vídeo apoiando ela”; e os deputados Otto Alencar Filho (federal) e Diego Coronel (estadual) – ambos do PSD.

A vice-prefeita já botou o pé na estrada em busca de apoio, e já conversou com os pré-candidatos do PT Márcia Dias (ex-prefeita) e Paulo Henrique (vereador de Mata de São João). Agnaldo Cardoso afirma que sua irmã estaria disposta a abrir mão de sua pré-candidatura “em prol da união para derrotar João Gualberto”. “Quem estiver melhor (nas pesquisas de intenção de voto), vai ser o cabeça da chapa. Quem estiver em segundo, se candidata a vice”.

PUBLICIDADE

Mais notícias