Publicado em 28/09/2020 às 14h26.

O que Celsinho Cotrim pensa sobre aborto, religião e a legalização das drogas?

Do livro de cabeceira a opiniões sobre temas polêmicos, bahia.ba apresenta os candidatos à Prefeitura de Salvador

Raphael Minho
Foto: Divulgação/ Celsinho Cotrim
Foto: Divulgação/ Celsinho Cotrim

 

Candidato à Prefeitura de Salvador pela primeira vez, Celsinho Cotrim (Pros) já foi pró-reitor da Universidade Católica do Salvador (Ucsal) e acumula passagens na administração pública municipal e estadual. Na vida política, Celsinho já presidiu o diretório de Salvador do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e foi candidato a vereador, deputado estadual e senador.

Biografia
Nascido em Salvador, Celso Zallio Coelho, popularmente conhecido como Celsinho Cotrim, tem 45 anos, é casado e não tem filhos. O candidato do Pros é filho do médico e ex-vereador de Salvador Celso Cotrim e da socióloga Rosa Zallio.

Celsinho é apresentador de televisão e administrador e planejador municipal pós graduado. Sua vida política iniciou desde o tempo escolar, quando participou do movimento estudantil no Colégio Marista e presidiu o grêmio estudantil da instituição de ensino.

Na eleição de 2018, Celsinho Cotrim disputou as eleições concorrendo ao mandato de senador pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), mas não se elegeu, somando 41.055 votos (0,34%).

Religião e hobbies
Na vida pessoal, Celsinho se define como ecumênico e diz acreditar “em todas as forças que contribuam com o bem estar das pessoas”. Nas horas livres, o candidato revela a paixão pelo esporte e conta que gosta de pedalar e remar, além de estudar.

O seu filme preferido é “Trampolim do forte”, dirigido por João Rodrigo Mattos. A obra retrata a história dos personagens Felizardo e Déo, que são dois garotos pobres que moram em Salvador e ganham a vida vendendo picolés para ajudar na renda familiar. Os dois sonham com uma vida melhor, e enquanto trabalham nas ruas, conhecem as propostas de trabalho ilegal, a paixão pela bela Tetéia e também o perigoso Tadeu, o Rei das Criancinhas. Para escapar da dura realidade, o maior prazer de Felizardo e Déo é pular de trampolim.

Já o livro de cabeceira de Celsinho é o “O Centro da Cidade do Salvador”, escrito por Milton Santos. O livro é a tese de doutorado do autor e foi apresentado à Universidade de Strasbourg, na França, em 1958. A obra caracteriza-se pelo abandono da concepção da Geografia como uma ciência apenas do espacial, quando ela também é do temporal.

Legalização do aborto
Em um dos temas mais polêmicos da política brasileira, Celsinho revela o seu posicionamento e diz concordar “plenamente” com a lei vigente no país, que permite o aborto em caso de estupro, quando há risco de vida para a gestante ou se o feto for anencéfalo, quando o feto não possui cérebro.

Legalização das drogas
Em relação as drogas atualmente consideradas ilícitas, o candidato considera o tema como “caso de saúde pública”, mas contou ser a favor da liberdade do uso da cannabis para fins medicinais. Quanto as outras substâncias, Celsinho disse que a descriminalização deve ser tratada caso a caso.

“A questão das drogas é caso de saúde pública. Temos que ter centros de tratamento de dependentes químicos públicos, gratuitos e de qualidade. […] Da segurança pública é apenas a questão de inibir o crime organizado em torno do tráfico de drogas, uma rede de negócios que destrói famílias inteiras. E, claro, priorizando a reabilitação desses criminosos envolvidos e não o seu extermínio”, afirmou em entrevista exclusiva ao bahia.ba.

Legado que gostaria de deixar
O candidato do Pros também foi perguntado sobre qual legado gostaria de deixar, caso fosse eleito prefeito de Salvador. Segundo Celsinho Cotrim, a manchete que gostaria de ler durante o seu mandato seria: “Salvador se transformou na capital do emprego e da geração de renda”.

Esta matéria faz parte de uma série de entrevistas que serão publicadas diariamente com todos os candidatos à Prefeitura de Salvador nas eleições de 2020. Também já foram entrevistados os candidatos, na ordem: Denice (PT), Isidório (Avante) e Bacelar (Podemos).

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.