Publicado em 24/10/2020 às 20h30. Atualizado em 24/10/2020 às 22h05.

Olívia: ‘DEM, de Bruno Reis, tentou impedir as cotas para os negros nas universidades’

"Eles só querem a negrada para carregar pedra, saco de cimento e construir prédios e universidades para que a elite more e estude"

Matheus Morais
Imagem: YouTube/TVE Bahia/reproduçãobahia.ba
Imagem: YouTube/TVE Bahia/reproduçãobahia.ba

 

Em suas considerações finais no debate da TVE entre os candidatos a prefeito de Salvador, na noite deste sábado (24), a candidata do PCdoB, Olívia Santana, voltou a provocar o Democratas (DEM), do candidato Bruno Reis.

“O DEM, de Bruno Reis, tentou impedir as cotas para os negros nas universidades. Eles só querem construir as universidades para eles estudarem. Eles só querem a negrada para carregar pedra, saco de cimento e construir prédios e universidades para que a elite more e estude. O DEM nunca se preocupou com as mães que dormiram na fila para matricular seus filhos nas escolas. Precisamos romper com essa cultura de só votar nos filhos da elite”, disse Olívia.

A candidata do PCdoB lembrou sua história de “30 anos de luta nos movimentos negro, estudantil, de mulheres e feminista.”

“Quero fazer um apelo à militância política da esquerda, que sabe onde eu estava em 2012, quando o DEM, partido do candidato Bruno Reis, tentou impedir as cotas para os negros na universidade. E eu estava no STF, em vigília, defendendo o direito da juventude negra de estudar numa universidade.”

Olívia fez um “pedido ao povo de Salvador”, para que considere sua “experiência”. “Fui vereadora, secretária municipal de Educação e tenho orgulho de ter implantado a matrícula informatizada, porque o DEM nunca se preocupou com mães que dormiam nas filas para conseguir uma vaga.”

A candidata concluiu suas considerações destacando a “necessidade de romper com essa cultura de só eleger os filhos dessa elite, que sempre governou e construiu a desigualdade. Apostem numa filha do povo, tenham coragem de mudar a história, de mexer na base da estrutura para essa elite desmoronar.”