Publicado em 21/02/2020 às 13h33.

Tinoco diz que deixará gestão ACM Neto até abril para disputar reeleição na CMS

"Vou, sim, trabalhar pra colocar o meu nome de volta", afirmou ao bahia.ba o atual titular da Secult e vereador licenciado

Alexandre Santos / Estela Marques
Cláudio Tinoco, secretário municipal de Cultura e Turismo (Foto: Tiago Cruz/bahia.ba)
Cláudio Tinoco, secretário municipal de Cultura e Turismo (Foto: Tiago Cruz/bahia.ba)

 

O secretário municipal de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, afirmou nesta sexta-feira (21) que pretende deixar a pasta até o dia 3 de abril —fim do prazo estipulado pela Justiça Eleitoral— para disputar a reeleição na Câmara Municipal de Salvador, de onde é vereador licenciado.

Ele, contudo, diz ainda não ter tratado sobre seu pedido de exoneração com o prefeito ACM Neto, presidente do Democratas.

“Volto, sim, provavelmente, até o dia 3 de abril, ou no dia 3 de abril, que é uma sexta-feira, ao final do prazo de desincompatibilização que a legislação impõe pra quem quer ser candidato nas próximas eleições. O prefeito ACM Neto não conversou comigo ainda. Eu imagino que ele não tenha conversado com nenhum daqueles seus colaboradores. Eu tenho mandato e estou licenciado. A exoneração me torna automaticamente de volta à Câmara”, declarou em entrevista ao bahia.ba no camarote oficial da prefeitura, no Campo Grande.

“Vou voltar pra exercer o meu mandato ate 31 dezembro e vou, sim, trabalhar pra colocar o meu nome de volta nas eleições de outubro. À disposição do partido e à disposição do eleitor na cidade”, acrescentou.

Tinoco também afirmou que, se for reeleito, não descarta concorrer à presidência do Legislativo, posto atualmente ocupado por Geraldo Jr. (SD).

“Acho que no momento certo [disputará a presidência]. Eu já foi cogitado. E já me manifestei publicamente quando houve a sucessão do então presidente Leo Prates. A liderança da Câmara é, pra mim, um ponto a ser alcançado. Mas depende da vontade de 43 vereadores. Essa e uma decisão interna”, disse.

PUBLICIDADE