Publicado em 26/05/2022 às 17h52.

‘A Bahia tem um governo que não dá respostas aos problemas’, aponta João Roma

O pré-candidato a governador da Bahia declarou que o estado precisa superar os problemas de infraestrutura

Redação
Foto: Divulgação/ Assessoria do ministro João Roma
Foto: Divulgação/ Assessoria do ministro João Roma

 

O deputado federal e pré-candidato a governador da Bahia, João Roma (PL), declarou, em entrevista à Rádio 88 FM, de Livramento, que o estado precisa recuperar seu protagonismo, superando os problemas de infraestrutura e deixando de perder investimentos até mesmo para estados do Nordeste. 

“A Bahia tem um governo que não dá resposta e perde investimentos e, para não dizer que é perseguição política, perdemos investimento para o estado do Ceará, que também é governado pelo PT. Perdemos um grande investimento de uma planta de hidrogênio verde, perdemos vários outros investimentos para o estado do Ceará”, disse o ex-ministro da Cidadania, acrescentando que, recentemente, na região de Luís Eduardo Magalhães, 50 empresas estão impedidas de se instalar devido à deficiência no fornecimento de energia elétrica.

Para Roma, “está faltando postura à frente do estado para que a gente possa pensar uma Bahia grandiosa. Não se divide pobreza. Nós precisamos atrair investimentos para a Bahia para que as coisas se expandam e cada um possa ter o seu lugar ao sol”. 

O deputado ainda pontuou que a Bahia precisa gerar mais empregos e que as empresas, os comerciantes e pessoas que prestam serviços são essas atividades que precisam ser fomentadas.

“Nós precisamos falar da Bahia do século 21, onde 70% da sua energia é de fonte renovável. E uma Bahia com tecnologia de comunicação: só com 5G, em dezembro, todas as escolas do Brasil vão ter internet de alta velocidade. Temos que enxergar a Bahia que supere esses dilemas de infraestrutura que parecem que não acabam mais”, afirmou Roma, indicando os atrasos, por exemplo, da entrega da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) e da estruturação dos aeroportos.

João disse ainda que, durante todo o período de governos petistas, nenhum quilômetro de rodovia federal foi duplicado na Bahia.

“Com três anos do governo Bolsonaro, são vários trechos entregues de duplicação das BRs 101, 116, a Fiol literalmente entrando nos trilhos. As coisas acontecendo e a população se perguntando: o que estava errado? Bolsonaro não foi vencedor da eleição na Bahia, teve apenas 24% dos votos válidos, mas, mesmo assim, tem tratado o estado com todo respeito e todo carinho”, defendeu.

Temas: bahia , Bolsonaro , joão roma , pl

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.