Publicado em 19/08/2022 às 22h40.

Ao lado de um motorista por app, Roma diz que Rui Costa dificultou redução do combustível

Roma prometeu que, chegando a governo, replicará na Bahia a política de redução de impostos e também findará a indústria de multas

Redação
Foto: assessoria
Foto: assessoria

 

O candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), foi com o motorista de aplicativo Wagner verificar como a política de redução de impostos do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) impactou na redução do preço dos combustíveis nos postos de gasolina.

“A gente observou que estava insustentável continuar rodando aplicativo”, disse Wagner, no vídeo gravado ao lado de Roma, referindo-se ao preço da gasolina que chegou a R$ 7,99 antes da redução do ICMS proposta pelo presidente da República.

Segundo Roma, “Bolsonaro fez de tudo para baixar os impostos e, mesmo quando a gente conseguiu uma medida constitucional, Rui Costa entrou com uma ação na Justiça para impedir que baixassem os impostos”, disse João Roma, que ainda lembrou que o petista apostou que a medida não interferiria no valor pago pelo consumidor para encher o tanque de seus carros.

O motorista Wagner apontou ainda uma outra dificuldade encontrada por quem dirige em Salvador: as multas de trânsito abusivas. “A gente era pego de surpresa. Acho que o ex-prefeito [ACM Neto] criou uma indústria de multas”, disse o motorista, ao relatar que muitas vezes os radares eram postos em locais de difícil visualização.

Em um posto de gasolina na capital, o frentista Manoel disse qual foi a redução no valor do litro da gasolina. Dos R$ 7,99 por litro, o consumidor passou a pagar R$ 5,79 após o presidente Bolsonaro conseguir aprovar quase que na marra a proposta de emenda constitucional que limitou em 17% a alíquota dos combustíveis. Em uma compra de R$ 100, foi possível colocar 17 litros de gasolina no carro dirigido por Wagner. “Com a redução dos impostos, com R$ 100 o cidadão ganha 5 litros”, disse Roma, ao explicar que, com o preço antigo, o motorista sairia com 12 litros de gasolina com a mesma quantia.

Roma prometeu que, chegando a governo, replicará na Bahia a política de redução de impostos e também findará a indústria de multas. “Queremos menos impostos e menos cobrança de multas para não sacrificar o cidadão. Menos impostos e mais emprego para o cidadão baiano”, declarou o candidato a governador do PL.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.