Publicado em 10/07/2022 às 21h00.

Bolsonarista que matou petista está sob custódia da polícia em um hospital, diz jornal

Mais cedo, a Polícia Civil do Paraná chegou a dizer que o bolsonarista também tinha morrido

Redação
Foto: Reprodução / Redes sociais
Foto: Reprodução / Redes sociais

 

Diferente do que foi divulgado anteriormente pela Polícia Civil do Paraná, o agente penitenciário bolsonarista que matou o guarda municipal petista em Foz do Iguaçu Marcelo Arruda, está vivo e internado em um hospital do estado sob custódia policial. As informações foram obtidas pelo jornal O Globo.

O petista foi morto a tiros na própria festa de aniversário de 50 anos, com temática do partido, pelo policial penal que teria gritado “aqui é Bolsonaro” ao chegar ao local. As testemunhas do crime contaram à Polícia que o bolsonarista chegou ao local em seu carro, onde também estavam sua esposa e sua filha, uma criança de colo e depois voltou sozinho e armado.

Marcelo chegou a revidar os disparos e os dois foram encaminhados para o hospital, mas o petista não resistiu.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.