Publicado em 28/02/2022 às 16h53.

Cidadania vira mais uma opção para Nilo disputar Senado na chapa de Neto

Deputado do PSB quer definir o seu destino partidário logo após o Carnaval. Se possível, dizem aliados, ainda nesta semana

Rodrigo Daniel Silva
Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba
Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba

 

Partido que deve formar uma federação com o PSDB, o Cidadania virou mais uma opção de filiação ao deputado federal Marcelo Nilo, que deve anunciar nos próximos dias o seu futuro partidário. Nilo negocia com partidos da oposição para ser candidato a senador na chapa do ex-prefeito soteropolitano ACM Neto (União Brasil), que será candidato a governador da Bahia.

Segundo apurou o bahia.ba, Nilo trabalha hoje com três opções: Cidadania, MDB e Republicanos. O MDB e o Republicanos já estavam na mira do parlamentar. A novidade é o Cidadania. Entretanto, o “desejo” do deputado do PSB, segundo interlocutores, é se filiar à sigla ligada à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

O Republicanos é, das três legendas, a de maior expressão política hoje na Bahia. Em uma tentativa de aproximação com a sigla conservadora, Nilo chegou a dizer que nunca foi um “homem de esquerda”, mas sim um deputado que foi aliado da esquerda ao se referir ao grupo político que ainda pertence liderado pelo governador Rui Costa e pelo senador Jaques Wagner, ambos do PT.

Uma filiação de Nilo ao partido, no entanto, significaria um rompimento da legenda com o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), que quer ser candidato a governador pela agremiação partidária. O Republicanos, no entanto, quer que o seu deputado federal Márcio Marinho seja o candidato a senador na chapa de Neto. Ele é pastor na IURD.

De acordo com o interlocutores, Nilo quer definir o seu destino partidário logo após o Carnaval. Se possível, dizem aliados, ainda nesta semana.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.