Publicado em 25/09/2022 às 11h00.

Ciro diz que PDT lidera ‘ranking’ de ações contra Bolsonaro

'Nossa luta está viva em todas as frentes', garantiu o pedetista

Redação
Foto: Reprodução / GloboNews
Foto: Reprodução / GloboNews

 

Ao comentar sobre a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de proibir que o presidente Jair Bolsonaro (PL) faça lives no Palácio da Alvorada ou o Palácio do Planalto com pronunciamentos de conteúdo eleitoral, o candidato à presidência Ciro Gomes reforçou, na manhã deste domingo (25), que o seu partido, o PDT, foi o responsável por acionar o TSE para proibir as transmissões.

“Uma pergunta: foi coincidência, jogo cabalístico, ou apenas mau jornalismo, a Folha esconder no 12º parágrafo da matéria a informação de que fomos nós, do PDT, que acionamos o TSE para proibir as lives eleitoreiras de Bolsonaro no Planalto? Por falar em ações contra este presidente insano e seu governo sem rumo, nenhum candidato ou partido iguala nosso ranking”, escreveu Ciro nas redes sociais.

A campanha de Ciro apontou abuso de poder político por parte do presidente pelo uso da estrutura pública para a propaganda eleitoral. Em sua decisão, proferida neste sábado (24), o ministro Benedito Gonçalves entendeu que tais transmissões ferem a isonomia entre os candidatos, uma vez que o presidente usou bens e recursos públicos em uma live de campanha.

“São inúmeras ações – pedidos de impeachment, denúncia em cortes internacionais de crimes contra humanidade, improbidade, abusos de poder, crimes eleitorais etc- grande parte delas vitoriosas. Nossa luta está viva em todas as frentes”, concluiu Ciro.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.