Publicado em 29/11/2022 às 15h09.

Em reunião, GT de Mulheres deve expor desmontes causados pelo governo a Janja e Gleisi

No encontro, será apresentado um relatório parcial com os desmontes causados pela gestão de Damares Alves

Redação
Foto: Reprodução/Twitter (@janjalula)
Foto: Reprodução/Twitter (@janjalula)

 

A futura primeira-dama Rosangela Silva, conhecida como Janja, se reúne nesta tarde (29), com o grupo de transição do governo eleito para debater temas relativos às mulheres. Na oportunidade, cerca de 30 participantes devem apresentar a Janja e a Gleisi Hoffmann (PT), coordenadora da transição, um relatório parcial que abordará três temas, sendo eles: desmonte orçamentário e institucional, além de atos normativos que retiraram direitos das mulheres no governo Bolsonaro.

Conforme a coluna Bela Megale, publicada no jornal O Globo, a atual gestão presidencial destina menos de 10% do orçamento para investir em políticas públicas ao público feminino. Para o ano que vem, o valor do investimento na área comandada pela ministra e senadora eleita, Damares Alves (Republicanos), é de aproximadamente R$ 23 milhões.

“Hoje a política para as mulheres conta com menos de 10% do orçamento que o Ministério da área tinha em 2015. A Lei Orçamentária Anual (LOA) mostra que, há sete anos, o orçamento previsto para a pasta das Mulheres era de R$ 236 milhões. Em 2023, o valor previsto para a Secretaria da Mulher no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos é de apenas R$ 23 milhões”, disse à coluna a relatora do grupo, Ana Clara Ferrari.

Um dos pontos principais do GT é o esvaziamento das ações voltadas para as mulheres durante o governo Bolsonaro. Em conversa com a coluna, Ana Clara Ferrari afirma que o programa ‘Mulher Viver sem Violência’ “foi decepado pelo ministério da Damares, que tirou as principais estruturas que capacitavam a defesa da vida das mulheres”.

As participantes do GT afirmam que ainda não têm conhecimento sobre o nome que assumirá a pasta, mas afirmam que o órgão será rebatizado de Ministério das Mulheres, para contemplar a diversidade.

Mais notícias

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.