Publicado em 29/07/2022 às 09h41.

João Roma critica atraso na execução da ponte Salvador-Itaparica

"Tanto dinheiro sendo gasto com consultoria, com licenciamento e nenhuma estaca é batida", aponta o bolsonarista

Redação
Foto: assessoria/João Roma
Foto: assessoria/João Roma

 

O ex-ministro da Cidadania e candidato ao governo baiano, João Roma (PL), criticou a “morosidade” do Partido dos Trabalhadores na execução de projetos de infraestrutura no estado. O deputado federal disse que não correspondem à grandeza da Bahia as discussões sobre se deve ou não ser concluída a ponte entre Salvador e Itaparica, na Baía de Todos os Santos.

“Uma ponte é pouco para o salto que precisamos dar, mas fica todo mundo a discutindo como se ela fosse a obra a mudar a estrutura da Bahia e ela não sai do papel.[…] Não é possível ver tanto dinheiro sendo gasto com consultoria, com licenciamento e nenhuma estaca é batida para a construção da ponte Salvador/Itaparica. É preciso fazer as coisas acontecerem”, enfatizou o bolsonarista.

Declaração de João Roma está relacionada ao posicionamento dos adversários Jerônimo Rodrigues (PT) e ACM Neto (União Brasil), que, em entrevistas recentes, prometeram a entrega da ponte caso fossem eleitos no pleito de outubro.

Durante entrevista à TV Conect, de Camaçari, nesta quinta-feira (28), Roma destacou, ainda, que igual lentidão foi vista quando o mesmo governo do PT prometeu realizar a Ferrovia Oeste Leste, que, segundo ele, agora está entrando nos trilhos.

“A Fiol vai ser um marco no nosso desenvolvimento porque hoje um caminhão de soja em Luís Eduardo Magalhães precisa descer para o porto de Paranaguá, no Paraná, ou para Santos, em São Paulo, e não deixa nem divisas nem emprego no estado da Bahia”, exemplificou Roma.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.