Publicado em 09/03/2022 às 17h49.

Nilo pode ir para vice se o PP desembarcar na base de ACM Neto

"Não posso ficar especulando, porque o jogo ainda não está claro. Mais do que nunca é fundamental ter paciência", disse ACM Neto ao bahia.ba

Rodrigo Daniel Silva
Foto: Ascom/AL-BA
Foto: Ascom/AL-BA

 

A possibilidade de o PP romper com a base do governador Rui Costa (PT) pode fazer com que o desenho da chapa de ACM Neto (União Brasil) ganhe novos contornos. O deputado federal Marcelo Nilo (sem partido), que inicialmente integraria a majoritária oposicionista como candidato a senador, pode ser postulante a vice-governador se, de fato, o PP desembarcar no campo oposicionista.

Segundo apurou o bahia.ba, o próprio ACM Neto tem admitido essa hipótese. A engenharia, no entanto, é complexa porque dois nomes da base oposicionista também querem ser candidato a vice: o prefeito de Mata de São João, João Gualberto (PSDB), e o deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT).

Inicialmente, havia se traçado uma chapa com Félix, como vice, e Marcelo Nilo, como senador. A crise na base petista, entretanto, fez surgir a possibilidade de o PP romper com grupo. Os pepistas não gostaram como o vice-governador João Leão (PP) foi tratado na ala petista. Sem qualquer comunicação prévia, Leão soube, por uma entrevista do senador Jaques Wagner (PT) à rádio Metrópole, que Rui Costa ficaria até o fim do mandato. O que acabou com as esperanças dele ter um “mandato tampão” como governador.

Para Marcelo Nilo ser candidato a vice-governador, especula-se até a possibilidade dele retornar ao PDT, partido que deixou após romper com o presidente da sigla, Félix Mendonça Júnior. Neto tem interesse que o partido esteja na sua chapa. Outra possibilidade é dele ser candidato pelo Republicanos.

Perguntado pela reportagem se Nilo pode ser candidato a vice-governador, ACM Neto não quis falar. “Não posso ficar especulando, porque o jogo ainda não está claro. Mais do que nunca é fundamental ter paciência”, ressaltou ao bahia.ba, ao salientar que “não vai definir” sua chapa antes do grupo Rui Costa e Jaques Wagner. Neto declarou também que “ainda não” está fechado o apoio do PP a sua pré-candidatura ao governo da Bahia.

Se o PP for para a base “netista”, o deputado federal Cacá Leão (PP) ou próprio vice-governador João Leão deve ser o candidato a senador.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.