Publicado em 26/05/2022 às 20h40.

PL aciona TSE contra suposta propaganda antecipada de campanha de Lula

Partido de Bolsonaro questiona participação do ex-presidente em atos do Dia do Trabalhador e do PSOL

Redação
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Foto: José Cruz/Agência Brasil

 

O Partido Liberal (PL) apresentou nesta semana duas ações ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o PT por suposta propaganda eleitoral irregular. Os processos citam dois atos públicos, nos meses de abril e maio, supostamente relacionados à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Nas ações, partido atual do presidente Jair Bolsonaro, questiona as participações de Lula no ato final de uma conferência do PSOL que oficializou apoio à pré-candidatura petista, em 30 de abril; em evento organizado por centrais sindicais no Dia do Trabalhador, em 1º de maio.

A propaganda eleitoral só é autorizada a partir do dia 15 de agosto. A caracterização de propaganda antecipada pode levar o responsável pela divulgação ao pagamento de uma multa entre R$ 5 mil e R$ 25 mil.

O PL pede que o PT seja condenado a pagar uma multa de R$ 25 mil e que os vídeos dos eventos sejam retirados de circulação.

O PT afirma que se manifestará nos autos do processo, assim que for solicitado.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.