Publicado em 15/07/2022 às 19h40.

Roma defende aumento do Auxílio Brasil para R$ 600: ‘Providência tem que ser imediata’

Pré-candidato a governador esteve na cidade de Iaçu nesta sexta-feira (15)

Redação
Foto: assessoria
Foto: assessoria

 

O pré-candidato a governador, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), defendeu a aprovação imediata da PEC 15, conhecido como PEC dos Benefícios, que ocorreu na quarta-feira (13) na Câmara dos Deputados.

“São medidas que vêm justamente para aliviar o sofrimento do povo brasileiro. Diferente de gente que cruza os braços e quer que passe a eleição para o governo fazer alguma coisa, nós sabemos que quando o calo aperta a providência tem que ser imediata”, disse Roma, nesta a sexta-feira (15), em encontro do Movimento de Ações Sociais de Iaçu (MASI), em Iaçu.

A aprovação da PEC 15 garantiu o Auxílio Brasil no valor de R$ 600 e o Auxílio-Gás de R$ 120, agora com pagamento mensal à população mais fragilizada devido aos efeitos sociais e econômicos que, segundo o governo federal, resultaram da política de enfrentamento à Covid-19 baseada no “fique em casa” e às consequências globais decorrentes da guerra entre Rússia e Ucrânia, que gerou inflação em todo o mundo.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.