Publicado em 15/03/2022 às 13h45.

Rui: ‘Ninguém pode colocar faca no meu pescoço e pedir que eu abra mão do mandato’

Presidente do PP baiano pediu exoneração na segunda-feira (14) do cargo de secretário de Planejamento e acusou o PT de ter agido com "descaso"

Matheus Morais
Foto: reprodução/ facebook do governador Rui Costa
Foto: reprodução/ facebook do governador Rui Costa

 

Sem citar o agora ex-aliado, João Leão (PP), que rompeu com a base aliada, o governador Rui Costa (PT) fez um discurso inflamado na cidade de Almadina nesta terça-feira (15).

O petista afirmou que é grato ao povo baiano pelo seu mandato, que acaba no dia 31 de dezembro deste ano. Rui ressaltou ainda que ninguém, “a pretexto nenhum, pode colocar a faca no meu pescoço e pedir que eu abra mão desse mandato”.

A declaração é um recado direto para Leão, que esperava que o governador fosse candidato ao Senado, deixando o comando do Executivo Estadual para ele por nove meses. O presidente do PP baiano pediu exoneração na segunda-feira (14) do cargo de secretário de Planejamento e acusou o PT de ter agido com “descaso” nas tratativas para montar a chapa governista que disputará as eleições de outubro.

Veja o vídeo abaixo:

 

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.