Publicado em 31/01/2019 às 21h20.

Déficit primário do setor público soma R$ 108,2 bi em 2018, revela BC

Apesar de deficitário, o resultado anual é o melhor desde 2014, quando o setor público registrou déficit primário de R$ 32, 5 bilhões; rombo equivale a 1,57% do PIB

Redação
Foto: Blog Hypescience
Foto: Blog Hypescience

 

As contas do setor público brasileiro foram fechadas com um rombo bilionário pelo quinto ano consecutivo.

De acordo com dados do Banco Central, divulgados nesta quinta-feira (31), no ano passado, o setor – que reúne Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras -, apresentou déficit primário de R$ 108,2 bi.

Apesar de deficitário, o resultado anual é o melhor desde 2014, quando o setor público registrou déficit primário de R$ 32, 5 bilhões.

No ano passado, o rombo ficou dentro das estimativas de analistas do mercado financeiros ouvidos pelo Projeções Broadcast, que iam de déficit de R$ 141 bilhões a R$ 97,9 bi.

A meta de déficit primário do setor público consolidado considerada pelo governo era de R$ 161,3 bilhões para 2018.

Segundo o Correio Braziliense, o resultado fiscal de 2018 foi composto por um déficit de R$ 116,167 bilhões (1,69% do PIB) do Governo Central (Tesouro, Banco Central e INSS).

Já os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado positivamente com R$ 3,492 bilhões (0,05% do PIB) no ano. Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 4,734 bilhões (0,07% do PIB), os municípios tiveram resultado negativo de R$ 1,242 bilhão (0,02% do PIB).

As empresas estatais registraram superávit primário de R$ 4,417 bilhões (0,06% do PIB).