Publicado em 22/04/2016 às 14h20.

Mais de mil bares e restaurantes fecham na Bahia

Em todo o estado, 1.185 estabelecimentos encerraram as atividades também entre janeiro e março

Redação
(Foto: Reprodução / wikipedia)
(Foto: Reprodução / wikipedia)

 

A crise econômica afeta o setor de bares e restaurantes da Bahia. Vinte e cinco por cento dos postos de trabalho foram extintos – total de quatro mil demissões – só no primeiro trimestre deste ano. Ainda houve aumento de 25% no número de extinções de empresas do segmento em relação ao mesmo período de 2015.

Em todo o estado, 1.185 estabelecimentos encerraram as atividades também entre janeiro e março. “Quem gastava R$ 30 agora gasta R$ 20, ou menos. E agora no mês de abril, passada a época de alta estação, muitos estabelecimentos devem fechar”, disse o presidente da seção baiana da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-BA), Luiz Henrique do Amaral, ao jornal Correio.

Segundo a entidade, o faturamento dos empreendimentos do setor caiu 25% entre 2016 e 2015, que já havia sido um ano de dificuldades. “Muitos (bares restaurantes) ficam no impasse de não conseguir nem avançar, nem fechar as portas. Mas chega uma hora que o negócio se torna inviável mesmo diminuindo os gastos, vendendo mais barato e disponibilizando pratos executivos, novas ofertas e serviços”, disse Amaral.

PUBLICIDADE