Publicado em 24/12/2015 às 15h20.

Divulgada lista de indicados ao Prêmio Braskem de teatro

A cerimônia de premiação vai acontecer no mês de abril

Redação

A relação dos indicados ao Prêmio Braskem de Teatro 2015, que destaca anualmente as melhores produções do teatro baiano, foi divulgada na quarta-feira (23) pela Secretaria da Cultura o Estado da Bahia (SecultBA). Ao todo, são 59 peças em cartaz no período de 1° de abril e 23 de dezembro de 2015, em Salvador.

A cerimônia de premiação vai acontecer na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA) no mês de abril. Os vencedores das categorias “Espetáculo Adulto” e “Espetáculo Infantojuvenil” vão receber o prêmio no valor de R$ 30 mil cada. Nas demais categorias, o valor é de R$ 5 mil.

São oito categorias: espetáculo adulto, espetáculo infantojuvenil, direção, ator, atriz, texto, revelação e categoria especial. Em 2016, o prêmio completa 23 anos de existência.

 

Espetáculo adulto

Bululu;
Campo de Batalha;
Castelo da Torre;
Erê;
Sade.

Espetáculo infantojuvenil
A Máquina que Dobra o Nada;
O Pequeno Imperador;
Paco e o Tempo.

Direção
Fernanda Julia e Zebrinha, por Erê;
Elisa Mendes, por Ave de Areia;
Gil Vicente Tavares, por Sade;
Márcio Meireles e Lázaro Ramos, por Campo de Batalha;
Meran Vargens, por O Castelo da Torre.

Ator
Danilo Cairo, por Bululu;
Felipe Benevides, por Canto Seco;
João Guisande, por Bululu;
Thalis Castro, por Por Que John Cage?;
Wanderley Meira, por Sade.

Atriz
Márcia Andrade, por Nossa Cidade;
Diana Ramos, por Castelo da Torre;
Thais Laila, por Nossa Cidade;
Laura Sarpa, por Ave de Areia;
Mariana Freire, por Canto Seco.

Texto
Aldri Anunciação, por Campo de Batalha;
André Luis Silva, por Escavadores;
Gil Vicente Tavares, por Sade;
Hayaldo Copque, por Área Comum ou Os Cães Farejam o Medo;
Marcus Barbosa, por Efeito Werther.

Revelação
Edielson de Deus, pela atuação em Esgoto de Deus;
Leonardo Teles, pela atuação em A Comédia Humana e Paco e O Tempo;
Monica Santana, pela atuação e criação em Isto Não é Uma Mulata;
Raissa Bonfim, pela atuação e criação em Ofélia;
Sandro Souza, pela direção em A Cidade do Circo dos Dias Iguais.

Categoria especial
A Outra Cia de Teatro, pela intervenção urbana em Ruína de Anjos;
Fernanda Bezerra, pela produção de Sade;
Irma Vidal, pela iluminação de Efeito Werther;
Ray Gouveia, pela trilha de Paco e o Tempo;
Rino de Carvalho Inácio, pelo figurino e maquiagem em Sade, Canto Seco, Circo das Pulgas e Castelo da Torre.