Publicado em 10/11/2017 às 08h25.

Atriz de ‘Smalville’ é suspeita de comandar seita de escravas sexuais

Alisson Mack, que interpreta a Chloe na série famosa, faria parte de um grupo que marca as mulheres na pele e as priva de alimentos

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Allison Mack, uma das estrelas da série “Smallville”, foi identificada como uma das comandantes de um culto que recruta escravas sexuais. A informação é do jornal britânico “The Sun”.

Já Frank Parlato, antigo porta-voz da NXIVM, organização fundada por Keith Raniere, afirmou ao “The New York Times” que as mulheres da seita eram marcadas na pele, proibidas de se alimentar e sofriam punições físicas caso não recrutassem escravas para o grupo. Raniere era o líder do culto e o responsável por realizar aulas e seminários para que seus clientes sigam caminhos e alternativas de vida próprias.

Chamado de DOS, o culto é uma sociedade secreta de mulheres dentro do grupo de autoajuda proposto pela NXIVM, no qual participantes podem debater estratégias de evolução pessoal, com oferta de aulas que ensinam respostas a viver uma vida bem-sucedida e gratificante.

Apenas membros leais do NXIVM podem se juntar ao DOS, tendo de revelar segredos comprometedores de suas vidas pessoais caso queiram fazer parte da seita. Mack é subordinada imediata de Raniere, sendo a segunda líder mais poderosa do grupo.

Nesta quarta-feira (8), Parlato já havia declarado ao “The Sun” que uma ganhadora do Emmy compunha a seita e era uma de suas recrutadoras-chave. Segundo ele, na organização hierárquica da seita, cada comandante possuía escravas sexuais, e tais escravas poderia recrutar suas próprias escravas.

Parlato disse também que as mulheres eram marcadas com as iniciais de Mack e Raniere e as mulheres recrutadas para o grupo só podiam consumir entre 500 e 800 calorias, seguindo a preferência de Raniere por mulheres magras.