Publicado em 11/02/2018 às 20h00.

Luciano Huck usou empréstimo de R$ 17,7 milhões do BNDES para comprar jatinho

A aeronave foi financiada pelo programa BNDES Finame (Financiamento de Máquinas e Equipamentos) e envolveu o banco Itaú na transação

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Luciano Huck usou, em 2013, um empréstimo de R$ 17,7 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para comprar um jatinho particular da Embraer. O financiamento foi feito pelo programa BNDES Finame (Financiamento de Máquinas e Equipamentos) e teve como beneficiária a Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos Ltda., da qual Luciano e Angelica Huck são sócios. O banco Itaú foi a instituição financeira intermediária.

Os juros do empréstimo foram de 3% ao ano, com 114 meses de amortização para o pagamento. A informação foi antecipada pelo blog “Tijolaço”. Procurada, a assessoria de Luciano Huck diz que “o Finame é um programa do BNDES de incentivo à indústria nacional, por isso financia os aviões da Embraer”.

A assessoria do apresentador, potencial candidato à Presidência da República, afirma também que Huck usa o avião duas vezes por semana para gravar seu programa para a Rede Globo. A matrícula do avião é PP-HUC. Segundo o registro na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a nave comporta oito passageiros e pertence atualmente ao Itaú, sendo a Brisair sua operadora.