Publicado em 20/04/2017 às 08h43.

Versão baiana de David Bowie lança disco em São Paulo neste sábado

Murilo Sá chama atenção pela semelhança física e estilística com o roqueiro inglês, mas pode ser considerado herdeiro de vários outros

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

O roqueiro baiano Murilo Sá, de 30 anos, faz sucesso na noite paulistana como o herdeiro-dendê de David Bowie. Embora combine em seu estilo doses de Rolling Stones, Kinks, Velvet Underground e outros, a semelhança física com o cantor inglês, morto em janeiro de 2016 (Murilo tem 1,92m e 71kg), ajuda ao epíteto. Além do fato de o baiano apresentar há um ano um show em que canta inteiro o álbum “The Rise and Fall os Ziggy Stardust and the Spiders from Mars”, de 1972, em que Bowie encarnou o esquelético alienígena Ziggy Stardust, que é a cara de Murilo. Ou vice-versa.

O cantor lança neste sábado (22), no Sesc Belenzinho, o seu segundo álbum, “Durango!”, que já está disponível para audição, gratuitamente, em plataformas digitais como Spotify e Deezer, e também para download no site oficial do roqueiro. Multiinstrumentista, Murilo Sá, no entanto, está acompanhado no disco pelos músicos Gabriel Guedes (guitarra), Tomas Oliveira (piano), Rob Ashtoffen (baixo) e Pedro Falcão (bateria).

“Durango!”, referência direta ao “Durango Kid” de Raul Seixas, mas também ao “Romance in Durango”, de Bob Dylan, conta ainda com músicas compostas em parceria com Glauber Guimarães, ex-Dead Billies, que assina também a capa. Os ingressos para o show no Sesc Belezinho, que começa às 21h, custam R$ 20 e R$ 6 (para comerciários).