Publicado em 22/02/2019 às 18h23.

‘Uma nova forma de bailar corpo a corpo’, diz Léo Dumóve sobre sucesso da Lambasaia

Em bate-papo com o bahia.ba, o vocalista da banda sensação do verão 2019 falou sobre o Carnaval: "Desceremos a avenida na segunda"

Bianca Andrade
Foto: Mateus Ross
Foto: Mateus Ross

 

Olê, olê, o cafajeste da lambada chegou, bebê! Não, você não entrou em uma máquina do tempo. O ritmo que ganhou o Brasil nos anos 80 promete voltar com tudo em 2019, e os responsáveis por este sucesso estão na Bahia.

Sensação do verão baiano, você com certeza já ouviu por aí alguém cantando que estava apaixonado por uma prostituta. A canção ‘Viajo Nela’ é apenas um dos hits da banda Lambasaia, que ganhou as rádios nos últimos meses. O motivo? Um jeito diferenciado de cantar um dos ritmos mais calientes que existem.

Foto: Sercio Freitas
Foto: Sercio Freitas

 

Com 14 anos de estrada, o grupo que, segundo o próprio vocalista, Léo Dumóve, estava adormecido, acordou com mais de 3,8 milhões de visualizações no Youtube, juntando o DVD da banda e o CD completo, que estão disponíveis no canal oficial.

Faltando poucos dias para o Carnaval, o bahia.ba conversou com Léo Dumóve, vocalista da banda que tem tudo para ser uma das mais pedidas na avenida, para descobrir o segredo por trás da Lambasaia. No bate-papo o artista falou sobre o surgimento do grupo, como a banda vem lidando com a fama e até uma surpresa para os fãs durante a folia momesca…

CONHECENDO A LAMBASAIA

bahia.ba: como surgiu a banda?

Léo Dumóve: Lambasaia é uma banda que desde 2005 já existia, porém, estava adormecida. Meus empresários e produtores musicais Ricardo e Rafael Moura pararam de gravar e produzir a banda desde então. Em 2018, dia 24 de maio, foi lançado esse álbum da Lambasaia após anos parada, e por sinal um ótimo álbum, que nos proporcionou voltar com força ao mercado e com um ritmo que estava adormecido já que se ouvia bem pouco falar de lambada.

*Ao todo a banda conta com 8 integrantes, além de Dumóve nos vocais. Pikachu é o responsável pelos teclados, Ramon Ribeiro fica na guitarra, Welder Bastos no backing vocal, Léo na percussão, Teile e Zaga no trompete e trombone, respectivamente, e Nana Queiroz e Pink Albuquerque na coreografia.*

Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

 

bahia.ba: a lambada estava voltando discretamente para as paradas de sucesso da música, sempre com samples em algumas músicas, principalmente de axé e sertanejo. Mas agora é possível perceber que o ritmo está presente em sua forma “natural”. O que vocês acham que colaborou para o retorno do movimento?

Léo Dumóve: Com certeza a linguagem musical. Vinhemos com uma nova linguagem dando assim um novo sentido e um tom a mais de ousadia nas letras pois a lambada por si só por ser um ritmo saliente nos proporciona essa explosão de sensualidade e ousadia. Apenas mudamos a fórmula e adicionamos uma nova forma de bailar corpo a corpo.

bahia.ba: quais artistas do ritmo a banda tem como influência? E fora da lambada, tem algum artista que vocês pegam como referência?

Léo Dumóve: Mestre Vieira, Curica entre outros nomes que influenciaram no ritmo ao longo dos anos. Pois a história da lambada é rica e tem como base vários artistas de peso passeando vagamente por essa estrada.  Eu, Léo, me espelho em bandas de Rock para me apresentar pois de la tirei varias referências de presença de palco.

bahia.ba: vocês já foram comparados a algum outro artista do ritmo?

Léo Dumóve: Não, não fomos, porque nosso jeito de fazer lambada se tornou único… Acho que indiretamente e também diretamente já entramos de certa forma para a história desse segmento, pois tivemos ousadia para irmos na contramão do mercado atual.

SUCESSO DA BANDA

bahia.ba: quando vocês perceberam que a banda havia estourado?

Léo Dumóve: Quando o Instagram da banda começou a bombar e quando as pessoas passaram a cantar nossas músicas nos primeiros shows.

bahia.ba: qual a relação da Lambasaia com os fãs?

Léo Dumóve: Maravilhosa. Como artista, me permito um contato direto com meus fãs e admiradores, nos camarins e no Instagram, já que eu mesmo faço questão de respondê-los.

bahia.ba: as músicas da Lambasaia puxam para um lado um pouco ‘ousado’, no sentido do linguajar baiano, a exemplo de Viajo Nela. Vocês não sentem medo da censura nas rádios?

Léo Dumóve: De certa forma, uma das definições da lambada é a “censura leve”… Acho que isso explica… Acredito que o medo de ser ousado e fazer músicas para determinados lugares em específico atrapalharia a meta e desenvolvimento da banda, já que hoje somos uma banda que também abrange o universo de paredões que curtem nossa linguagem. Então, medo não temos.

bahia.ba: qual método será usado pela banda para ‘driblar’ a censura? Virão versões mais leves das músicas?

Léo Dumóve: Já temos uma versão leve na música ‘Viajo Nela’, inclusive já sendo tocada em rádios.

bahia.ba: qual música a banda pensa em usar como próximo single?

Léo Dumóve: Yoiô, música minha e também já gravada em nosso clipe. Maravilhosa.

Foto: Sercio Freitas
Foto: Sercio Freitas

 

bahia.ba: recentemente vocês gravaram o clipe de Viajo Nela em Morro de São Paulo. O que os fãs podem esperar do clipe?

Léo Dumóve: Uma riqueza em imagens e informações visuais, e também o convite a entrar no universo do que essa música nos traz como ritmo. Esperem imagens maravilhosas, gente bonita e muito carisma e amor do cafajeste… (risos)

PRÓXIMOS PASSOS e CARVANAL

bahia.ba: como está a agenda da Lambasaia para o Carnaval? Pode rolar uma participação em algum trio?

Léo Dumóve: Lotada… não só participaremos de um trio estouro, como há diversas opções, convites e possibilidades. Também desceremos a Avenida na segunda de carnaval em Salvador. Quanto aos shows de carnaval, estamos abençoados por Deus. Lotados e de bem com o mercado.

bahia.ba: vocês fizeram o caminho inverso do que é o comum para as novas bandas. Lançaram um DVD nas plataformas digitais antes de trabalharem os singles. Qual será o próximo passo da Lambasaia?

Léo Dumóve: Lançar outro DVD com estrutura ainda maior antes de trabalhar os próximos singles.

Com agenda cheia até junho, a banda se prepara para uma maratona de shows pela frente rodando o Brasil. Mas os fãs podem aguardar um retorno especial para Salvador. No dia 12 de abril, a Lambasaia comanda o Baile do Cafajeste, ao lado das bandas Unha Pintada e La Fúria, na Arena Fonte Nova. Os ingressos já estão à venda nas lojas do Pida, no Salvador Shopping, no Shopping Piedade, na Salvador Tickets e no Shopping da Bahia, e custam R$ 35 (meia-arena), R$ 70 (inteira-arena) e R$ 130 (Área Vip Open Bar).

PUBLICIDADE

Mais notícias