Publicado em 12/12/2017 às 08h04.

Ribeirinho, o ‘Poeta do Povo’, será sepultado nesta terça

O radialista Ribeirinho marcou época na comunicação em Serrinha, sendo uma das primeiras vozes da rádio Difusora

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

O corpo do radialista e violeiro Ribeirinho, 79 anos, será sepultado nesta terça-feira (12), às 10 horas, na cidade de Serrinha. O “Poeta do Povo”, como era conhecido  o repentista, morreu vitima de diabetes, apos oito anos lutando contra a doença.

O corpo de Ribeirinho  está sendo velado no Centro de Velório Eufrásio Fernandes e será sepultado no Cemitério Paroquial de Serrinha. O local recebe visitas desde o final da tarde de ontem. João Ribeiro da Silva deixou a mulher Brígida (mais de 50 anos de casados) e seis filhos – o músico Gildo Silva, os profissionais de musculação e atividade física Giovany e Gildeone Silva, a pedagoga Gisele Silva e os também radialistas José Ribeiro e Valdomiro Silva.

O radialista Ribeirinho marcou época na comunicação em Serrinha, sendo uma das primeiras vozes da rádio Difusora (hoje Continental), inaugurada nos anos 60. Aposentou-se na profissão atuando pela rádio Regional, da mesma cidade. Como apresentador de programas sertanejos, Ribeirinho conquistou grande audiência e tornou-se um dos mais populares comunicadores da história do rádio na região sisaleira.

Como repentista, foi campeão por três vezes do tradicional Festival de Violeiros do Nordeste, realizado em Feira de Santana, além de vários outros títulos pela Bahia afora. Um pouco de sua obra está registrada em discos.

“Sempre muito bem informado, conseguia fazer versos sobre os mais diversos assuntos. Não havia mote difícil para ele, que conseguia improvisar sobre qualquer tema que lhe fosse apresentado, não  importava o assunto”,  diz Davi Ferreira, seu companheiro  de viola por 30 anos. Era fanático torcedor do Vitória.